sexta-feira, 17 de agosto de 2012

Neemias 2


ARTAXERXES PERMITE A NEEMIAS IR A JERUSALÉM E EDIFICAR OS MUROS

1 Sucedeu, pois, no mês de nisã, no ano vigésimo do rei Artaxerxes, quando o vinho estava posto diante dele, que eu apanhei o vinho e o dei ao rei. Ora, eu nunca estivera triste na sua presença.
2 E o rei me disse: Por que está triste o teu rosto, visto que não estás doente? Não é isto senão tristeza de coração. Então temi sobremaneira,
3 e disse ao rei: Viva o rei para sempre! Como não há de estar triste o meu rosto, estando a cidade, o lugar dos sepulcros de meus pais, assolada, e tendo sido consumidas as suas portas pelo fogo?

Quando somos tomados pelo peso da grande obra a realizar, não tem como esconder.
É visível no rosto de Neemias a preocupação, não por suas coisas pessoais, mas do Reino.


Parece que o rosto da Igreja é de quem não está preocupada ou aflita pelo o que está acontecendo no mundo.

ORAÇÃO NA OPORTUNIDADE

4 Então o rei me perguntou: Que me pedes agora? Orei, pois, ao Deus do céu,
5 e disse ao rei: Se for do agrado do rei, e se o teu servo tiver achado graça diante de ti, peço-te que me envies a Judá, à cidade dos sepulcros de meus pais, para que eu a reedifique.

A oração é importante quando as portas estão fechadas, mas mais ainda quando elas se abrem.
Preciso nas portas abertas, saber exatamente de Deus como devo atuar.

Quantos se perdem dentro das oportunidades, por não continuar orando ao Deus dos céus.

DEUS ENVIA, CONFIRMA E PROVÊ

Deus envia, confirma e provê para a realização da Grande Obra.

6 Então o rei, estando a rainha assentada junto a ele, me disse: Quanto durará a tua viagem, e quando voltarás? E aprouve ao rei enviar-me, apontando-lhe eu certo prazo.

O rei dá a permissão da viagem por um tempo determinado de retorno de Neemias.

7 Eu disse ainda ao rei: Se for do agrado do rei, dêem-se-me cartas para os governadores dalém do Rio, para que me permitam passar até que eu chegue a Judá;

Cartas de autorização para passar as fronteiras (autorização).

8 como também uma carta para Asafe, guarda da floresta do rei, a fim de que me dê madeira para as vigas das portas do castelo que pertence à casa, e para o muro da cidade, e para a casa que eu houver de ocupar. E o rei mas deu, graças à mão benéfica do meu Deus sobre mim.

Carta para fornecer madeira para a reconstrução (recursos).

Quando Deus envia, Ele confirma provendo.
Quando Deus não prove para uma obra, é que Ele não quer que seja realizada.

9 Então fui ter com os governadores dalém do Rio, e lhes entreguei as cartas do rei. Ora, o rei tinha enviado comigo oficiais do exército e cavaleiros.

A OPOSIÇÃO DA GRANDE OBRA

10 O que ouvindo Sambalate, o horonita, e Tobias, o servo amonita, ficaram extremamente agastados de que alguém viesse a procurar o bem dos filhos de Israel.

"Sambalate"
סנבלט Canballat
De origem estrangeira; Sambalate = força.
Oponente de Neemias e dos exilados que retornaram com o propósito de reconstruir os muros de Jerusalém.
Um moabita de Horonaim.

"honorita"
חרני Choroniy
Horonita ="nativo de Horonaim”

"Tobias"
טוביה Towbiyah ou טוביהו Towbiyahuw
Tobias = "Javé é bom".
O amonita que, junto com Sambalate, opôs-se à reconstrução de Jerusalém.

Moabita + amonita
Dois povos que nasceram como resultado de uma péssima obra realizada pelas filhas de Ló.

Gênesis 19:30-38

O trabalho mal feito ou inacabado no passado, em um dado momento se apresentará no presente.
O que se faz mal no passado e não se resolve ou concerta, sempre virá no presente para atrapalhar a grande obra e deixará o futuro incerto.

A própria obra mal feita em nós, se manifestará quando ela ver que queremos o bem, o concerto, a reconstrução de nossas vidas em Deus.

Sambalate e Tobias, não eram inimigos que tinham saído de fora, mas de dentro do povo de Deus.

Nossos piores inimigos da grande obra de Deus em nós, não são externos, mas internos.

"lhes desagradou com grande desagrado que alguém viesse a procurar o bem dos filhos de Israel".

Sambalate e Tobias não tinham feito nada para a reconstrução de Jerusalém; quando Neemias se levanta para fazer, não lhes agrada.

Com um amigo desse, não se precisa nem de inimigo para atrapalhar a grande obra. 
Com um judeu desse, não precisa nem de um filisteu para atrapalhar a grande obra.
Com um crente desse, não precisa nem de um incrédulo para atrapalhar a grande obra.

Com um obreiro desse, não se precisa nem de um demônio para atrapalhar a grande obra.

SUPERVISÃO NO LOCAL

11 Cheguei, pois, a Jerusalém, e estive ali três dias.
12 Então de noite me levantei, eu e uns poucos homens comigo; e não declarei a ninguém o que o meu Deus me pusera no coração para fazer por Jerusalém. Não havia comigo animal algum, senão aquele que eu montava.
13 Assim saí de noite pela porta do vale, até a fonte do dragão, e até a porta do monturo, e contemplei os muros de Jerusalém, que estavam demolidos, e as suas portas, que tinham sido consumidas pelo fogo.
14 E passei adiante até a porta da fonte, e à piscina do rei; porém não havia lugar por onde pudesse passar o animal que eu montava.
15 Ainda de noite subi pelo ribeiro, e contemplei o muro; e, virando, entrei pela porta do vale, e assim voltei.
16 E não souberam os magistrados aonde eu fora nem o que eu fazia; pois até então eu não havia declarado coisa alguma, nem aos judeus, nem aos sacerdotes, nem aos nobres, nem aos magistrados, nem aos demais que faziam a obra.

EXPLANAÇÃO DO PROBLEMA E CHAMADO PARA FAZER A GRANDE OBRA

17 Então eu lhes disse: Bem vedes vós o triste estado em que estamos, como Jerusalém está assolada, e as suas portas queimadas a fogo; vinde, pois, e edifiquemos o muro de Jerusalém, para que não estejamos mais em opróbrio.
18 Então lhes declarei como a mão do meu Deus me fora favorável, e bem assim as palavras que o rei me tinha dito. Eles disseram: Levantemo-nos, e edifiquemos. E fortaleceram as mãos para a boa obra.

NOVA OPOSIÇÃO

19 O que ouvindo Sambalate, o horonita, e Tobias, o servo amonita, e Gesem, o arábio, zombaram de nós, desprezaram-nos e disseram: Que é isso que fazeis? Quereis rebelar-vos contra o rei?

RESPOSTA À OPOSIÇÃO

20 Então lhes respondi: O Deus do céu é quem nos fará prosperar; e nós, seus servos, nos levantaremos e edificaremos: mas vós não tendes parte, nem direito, nem memorial em Jerusalém.

Salmos 37.1-7

Clique aqui para ouvir essa mensagem