domingo, 31 de julho de 2011

Gênesis 37


JOSÉ É VENDIDO PELOS IRMÃOS

1 Jacó habitava na terra das peregrinações de seu pai, na terra de Canaã.

2 Estas são as gerações de Jacó. José, aos dezessete anos de idade, estava com seus irmãos apascentando os rebanhos; sendo ainda jovem, andava com os filhos de Bila, e com os filhos de Zilpa, mulheres de seu pai; e José trazia a seu pai más notícias a respeito deles.

"estava com seus irmãos apascentando os rebanhos"

Normalmente os filhos que apascentavam as ovelhas de seus pais, eram famílias pobres. Não era esse o caso de Jacó.

"José trazia a seu pai más notícias a respeito deles"

José contava ao pai as coisas erradas que os seus irmãos faziam.

3 Israel amava mais a José do que a todos os seus filhos, porque era filho da sua velhice; e fez-lhe uma túnica de várias cores.

Entendo o amor de Israel por José quando leio toda a história, mas parece que ele não conseguia administrar esse amor distribuindo-o igualmente ao demais filhos.

Olhando para os demais filhos

1.  José os entregava ao pai.
2. O pai amava José, mais que a todos os demais.
3. O pai deu um presente especial somente a José.

4 Vendo, pois, seus irmãos que seu pai o amava mais do que a todos eles, odiavam-no, e não lhe podiam falar pacificamente.

"Vendo, pois, seus irmãos que seu pai o amava mais do que a todos eles"

Preferência?

"odiavam-no, e não lhe podiam falar pacificamente"

Esse é o resultado de toda a situação.

5 José teve um sonho, que contou a seus irmãos; por isso o odiaram ainda mais.

"José teve um sonho"

Que Deus tinha um plano para a vida de José, isso é claríssimo.
Mas Israel e José poderiam ter evitado muitos sofrimentos se a maneira de viver em casa fosse diferente.

"contou a seus irmãos"

SONHAR COM QUEM SONHA

Não devo contar os sonhos de Deus para mim a pessoas que não tem o mesmo coração comigo e com Ele.

Por isso Maria que tinha algo de Deus dentro dela, foi visitar sua prima que também tinha algo de Deus dentro dela e o resultado foi maravilhoso.

Lucas 1:39-45

"por isso o odiaram ainda mais"

QUANDO FALTA PRUDÊNCIA E SOBRE SOBERBA

Faltou prudência para José ou sobrou soberba em seus irmãos?

Uma situação que poderia sair bem, pode ficar ruim quando falta prudência e sobra soberba.
Faltou prudência para José e sobrou soberba para seus irmãos.

6 Pois ele lhes disse: Ouvi, peço-vos, este sonho que tive:
7 Estávamos nós atando molhos no campo, e eis que o meu molho, levantando-se, ficou em pé; e os vossos molhos o rodeavam, e se inclinavam ao meu molho.

8 Responderam-lhe seus irmãos: Tu pois, deveras reinarás sobre nós? Tu deveras terás domínio sobre nós? Por isso ainda mais o odiavam por causa dos seus sonhos e das suas palavras.

9 Teve José outro sonho, e o contou a seus irmãos, dizendo: Tive ainda outro sonho; e eis que o sol, e a lua, e onze estrelas se inclinavam perante mim.

10 Quando o contou a seu pai e a seus irmãos, repreendeu-o seu pai, e disse-lhe: Que sonho é esse que tiveste? Porventura viremos, eu e tua mãe, e teus irmãos, a inclinar-nos com o rosto em terra diante de ti?

Primeiro foi repreendido por seus irmãos e agora pelo pai.

11 Seus irmãos, pois, o invejavam; mas seu pai guardava o caso no seu coração.

Israel guardou no coração o que ouviu e viu de José.
Maria guardou no coração o que ouviu e viu de Jesus.

Lucas 2:51
E desceu com eles, e foi para Nazaré, e era- lhes sujeito. E sua mãe guardava no coração todas essas coisas.

Provérbios 4:23
Sobre tudo o que se deve guardar, guarda o teu coração, porque dele procedem as saídas da vida.

Guardar o coração e guardar no coração.
Quando guardamos nosso coração em Deus, também guardaremos nele os acontecimentos divinos.

12 Ora, foram seus irmãos apascentar o rebanho de seu pai, em Siquém.
13 Disse, pois, Israel a José: Não apascentam teus irmãos o rebanho em Siquém? Vem, e enviar-te-ei a eles. Respondeu-lhe José: Eis-me aqui.
14 Disse-lhe Israel: Vai, vê se vão bem teus irmãos, e o rebanho; e traze-me resposta. Assim o enviou do vale de Hebrom; e José foi a Siquém.
15 E um homem encontrou a José, que andava errante pelo campo, e perguntou-lhe: Que procuras?
16 Respondeu ele: Estou procurando meus irmãos; dize-me, peço-te, onde apascentam eles o rebanho.
17 Disse o homem: Foram-se daqui; pois ouvi-lhes dizer: Vamos a Dotã. José, pois, seguiu seus irmãos, e os achou em Dotã.
18 Eles o viram de longe e, antes que chegasse aonde estavam, conspiraram contra ele, para o matarem,
19 dizendo uns aos outros: Eis que lá vem o sonhador!
20 Vinde pois agora, matemo-lo e lancemo-lo numa das covas; e diremos: uma besta-fera o devorou. Veremos, então, o que será dos seus sonhos.

21 Mas Rúben, ouvindo isso, livrou-o das mãos deles, dizendo: Não lhe tiremos a vida.

José já estava nas mãos dos que queriam tirar-lhe a vida (seus próprios irmãos).

22 Também lhes disse Rúben: Não derrameis sangue; lançai-o nesta cova, que está no deserto, e não lanceis mão nele. Disse isto para livrá-lo das mãos deles, a fim de restituí-lo a seu pai.

23 Logo que José chegou a seus irmãos, estes o despiram da sua túnica, a túnica de várias cores, que ele trazia;

24 e tomando-o, lançaram-no na cova; mas a cova estava vazia, não havia água nela.
25 Depois sentaram-se para comer; e, levantando os olhos, viram uma caravana de ismaelitas que vinha de Gileade; nos seus camelos traziam tragacanto, bálsamo e mirra, que iam levar ao Egito.
26 Disse Judá a seus irmãos: De que nos aproveita matar nosso irmão e encobrir o seu sangue?
27 Vinde, vendamo-lo a esses ismaelitas, e não seja nossa mão sobre ele; porque é nosso irmão, nossa carne. E escutaram-no seus irmãos.

28 Ao passarem os negociantes midianitas, tiraram José, alçando-o da cova, e venderam-no por vinte siclos de prata aos ismaelitas, os quais o levaram para o Egito.

"venderam-no por vinte siclos de prata"

Jesus foi vendido por 30 moedas de prata.

"o levaram para o Egito"

É, parece que os irmãos se livraram de José e esqueceram a vida da voltas.

29 Ora, Rúben voltou à cova, e eis que José não estava na cova; pelo que rasgou as suas vestes

Dá a impressão que Rubén não estava na decisão de vender a José como escravo para os ismaelitas.

30 e, tornando a seus irmãos, disse: O menino não aparece; e eu, aonde irei?

31 Tomaram, então, a túnica de José, mataram um cabrito, e tingiram a túnica no sangue.

Não estavam considerando a dor de seu pai?

32 Enviaram a túnica de várias cores, mandando levá-la a seu pai e dizer-lhe: Achamos esta túnica; vê se é a túnica de teu filho, ou não.
33 Ele a reconheceu e exclamou: A túnica de meu filho! Uma besta-fera o devorou; certamente José foi despedaçado.

34 Então Jacó rasgou as suas vestes, e pôs saco sobre os seus lombos e lamentou seu filho por muitos dias.

35 E levantaram-se todos os seus filhos e todas as suas filhas, para o consolarem; ele, porém, recusou ser consolado, e disse: Na verdade, com choro hei de descer para meu filho até o Seol. Assim o chorou seu pai.

36 Os midianitas venderam José no Egito a Potifar, oficial de Faraó, capitão da guarda.

"Potifar" de origem egípcia = "pertencente ao sol".

"oficial de Faraó"
Há algumas versões que aparece "eunuco".
Um eunuco normalmente era castrado e não se casava, mas no caso de Potifar, ele era casado.

sábado, 30 de julho de 2011

Gênesis 36


OS DESCENDENTES DE ESAÚ

1 Estas são as gerações de Esaú (este é Edom):
2 Esaú tomou dentre as filhas de Canaã suas mulheres: Ada, filha de Elom o heteu, e Aolíbama, filha de Ana, filha de Zibeão o heveu,
3 e Basemate, filha de Ismael, irmã de Nebaiote.
4 Ada teve de Esaú a Elifaz, e Basemate teve a Reuel; e Aolíbama teve a Jeús, Jalão e Corá; estes são os filhos de Esaú, que lhe nasceram na terra de Canaã.
6 Depois Esaú tomou suas mulheres, seus filhos, suas filhas e todas as almas de sua casa, seu gado, todos os seus animais e todos os seus bens, que havia adquirido na terra de Canaã, e foi-se para outra terra, apartando-se de seu irmão Jacó.

7 Porque os seus bens eram abundantes demais para habitarem juntos; e a terra de suas peregrinações não os podia sustentar por causa do seu gado.

Ainda que eles já estavam reconciliados, mas tiveram que separar-se devido os muitos bens que possuíam.

Que ruim quando as coisas materiais separam pessoas que se amam.

8 Portanto Esaú habitou no monte de Seir; Esaú é Edom.
9 Estas, pois, são as gerações de Esaú, pai dos edomeus, no monte de Seir:
10 Estes são os nomes dos filhos de Esaú: Elifaz, filho de Ada, mulher de Esaú; Reuel, filho de Basemate, mulher de Esaú.
11 E os filhos de Elifaz foram: Temã, Omar, Zefô, Gatã e Quenaz.
12 Timna era concubina de Elifaz, filho de Esaú, e teve de Elifaz a Amaleque. São esses os filhos de Ada, mulher de Esaú.
13 Foram estes os filhos de Reuel: Naate e Zerá, Sama e Mizá. Foram esses os filhos de Basemate, mulher de Esaú.
14 Estes foram os filhos de Aolíbama, filha de Ana, filha de Zibeão, mulher de Esaú: ela teve de Esaú Jeús, Jalão e Corá.
15 São estes os chefes dos filhos de Esaú: dos filhos de Elifaz, o primogênito de Esaú, os chefes Temã, Omar, Zefô, Quenaz,
16 Corá, Gatã e Amaleque. São esses os chefes que nasceram a Elifaz na terra de Edom; esses são os filhos de Ada.
17 Estes são os filhos de Reuel, filho de Esaú: os chefes Naate, Zerá, Sama e Mizá; esses são os chefes que nasceram a Reuel na terra de Edom; esses são os filhos de Basemate, mulher de Esaú.
18 Estes são os filhos de Aolíbama, mulher de Esaú: os chefes Jeús, Jalão e Corá; esses são os chefes que nasceram a Líbama, filha de Ana, mulher de Esaú.
19 Esses são os filhos de Esaú, e esses seus príncipes: ele é Edom. 

DESCENDENTES DE SEIR

20 São estes os filhos de Seir, o horeu, moradores da terra: Lotã, Sobal, Zibeão, Anás,
21 Disom, Eser e Disã; esses são os chefes dos horeus, filhos de Seir, na terra de Edom.
22 Os filhos de Lotã foram: Hori e Hemã; e a irmã de Lotã era Timna.
23 Estes são os filhos de Sobal: Alvã, Manaate, Ebal, Sefô e Onão.
24 Estes são os filhos de Zibeão: Aías e Anás; este é o Anás que achou as fontes termais no deserto, quando apascentava os jumentos de Zibeão, seu pai.
25 São estes os filhos de Ana: Disom e Aolíbama, filha de Ana.
26 São estes os filhos de Disom: Hendã, Esbã, Itrã e Querã.
27 Estes são os filhos de Eser: Bilã, Zaavã e Acã.
28 Estes são os filhos de Disã: Uz e Arã.
29 Estes são os chefes dos horeus: Lotã, Sobal, Zibeão, Anás,
30 Disom, Eser e Disã; esses são os chefes dos horeus que governaram na terra de Seir.

REIS E PRÍNCIPES DE EDOM

31 São estes os reis que reinaram na terra de Edom, antes que reinasse rei algum sobre os filhos de Israel.
32 Reinou, pois, em Edom Belá, filho de Beor; e o nome da sua cidade era Dinabá.
33 Morreu Belá; e Jobabe, filho de Zerá de Bozra, reinou em seu lugar.
34 Morreu Jobabe; e Husão, da terra dos temanitas, reinou em seu lugar.
35 Morreu Husão; e em seu lugar reinou Hadade, filho de Bedade, que feriu a Midiã no campo de Moabe; e o nome da sua cidade era Avite.
36 Morreu Hadade; e Sâmela de Masreca reinou em seu lugar.
37 Morreu Sâmela; e Saul de Reobote junto ao rio reinou em seu lugar.
38 Morreu Saul; e Baal-Hanã, filho de Acbor, reinou em seu lugar.
39 Morreu Baal-Hanã, filho de Acbor; e Hadar reinou em seu lugar; e o nome da sua cidade era Paú; e o nome de sua mulher era Meetabel, filha de Matrede, filha de Me-Zaabe.
40 Estes são os nomes dos chefes dos filhos de Esaú, segundo as suas famílias, segundo os seus lugares, pelos seus nomes: os chefes Timna, Alva, Jetete,
41 Aolíbama, Elá, Pinom,
42 Quenaz, Temã, Mibzar,
43 Magdiel e Irão; esses são os chefes de Edom, segundo as suas habitações, na terra ,da sua possessão. Este é Esaú, pai dos edomeus.

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Gênesis 35


DEUS MANDA JACÓ A BETEL A LEVANTAR UM ALTAR


1 Depois disse Deus a Jacó: Levanta-te, sobe a Betel e habita ali; e faze ali um altar ao Deus que te apareceu quando fugias da face de Esaú, teu irmão.


É, a situação não ficou boa para Jacó e sua família. Seus filhos vingaram o que aconteceu com Diná, matando a todos os homens daquele lugar.


"Betel" אל- בית Beyth-'El = "casa de Deus".


Deus orienta a Jacó ir para Betel e viver ali. 

Jacó já tinha passado por lá quando fugia de seu irmão.

"faze ali um altar"


Nos conflitos, nas crises; vejo sempre Deus chamando-nos para voltar a Betel; à Sua Casa, à Sua presença para levantar altar, para adora-lo.


2 Então disse Jacó à sua família, e a todos os que com ele estavam: Lançai fora os deuses estranhos que há no meio de vós, e purificai-vos e mudai as vossas vestes.


"estranhos" נכר nekar = estrangeiro, estranho, estrangeirice, aquilo que é estrangeiro, alheio.

A família de Jacó se contaminou com a idolatria daquele lugar tomando para si deuses estranhos

O patriarca deu três ordens à sua família:


1a) Lançai fora os deuses estrangeiros que há no meio de vós;


"fora" סור cuwr ou שׁור suwr = desviar-se, afastar-se, evitar, ser removido, chegar ao fim, separar, pôr de lado, retirar, rejeitar, abolir.


"meio" תוךְ tavek = para dentro, pelo meio de, entre, dentre (quando para tirar, separar).


2a) Purificai-vos;


"purificai-vos" טהר taher = ser puro, ser limpo (fisicamente referindo-se a doença), estar moralmente limpo, feito limpo. Fisicamente, cerimonialmente (através de sacrifícios), moralmente. Declarar limpo, apresentar-se para purificação.


3a) Mudai as vossas vestes.


"mudai" חלפּ chalaph = passar adiante ou morrer, atravessar, passar por, crescer, vir de modo novo, brotar novamente (referindo-se a grama), ultrapassar, transgredir, trocar, substituir, alterar, mudar para melhor, renovar, mostrar novidade.


"vestes" שׁמלה simlah = Idéia de uma capa na forma do objeto que está debaixo. Coberta, capa, manta, roupa, traje, vestimenta, um pano.


3 Levantemo-nos, e subamos a Betel; ali farei um altar ao Deus que me respondeu no dia da minha angústia, e que foi comigo no caminho por onde andei.


Depois de lançar fora a idolatria, purificar-se e mudar as vestes; vem novas instruções.

Agora se pode levantar e subir a Betel (Casa de Deus).

4 Entregaram, pois, a Jacó todos os deuses estranhos, que tinham nas mãos, e as arrecadas que pendiam das suas orelhas; e Jacó os escondeu debaixo do carvalho que está junto a Siquém.


"Entregaram, pois, a Jacó todos os deuses estranhos"


A família de Jacó fez caso de sua palavra.


"arrecadas" = argolas, brincos.


5 Então partiram; e o terror de Deus sobreveio às cidades que lhes estavam ao redor, de modo que não perseguiram os filhos de Jacó.


Adorando somente a Deus, purificados, com novas vestes e em obediência; o resultado é mesmo o que aconteceu nesse versículo.


6 Assim chegou Jacó à Luz, que está na terra de Canaã (esta é Betel), ele e todo o povo que estava com ele.

7 Edificou ali um altar, e chamou ao lugar El-Betel; porque ali Deus se lhe tinha manifestado quando fugia da face de seu irmão.

A MORTE DE DÉBORA


8 Morreu Débora, a ama de Rebeca, e foi sepultada ao pé de Betel, debaixo do carvalho, ao qual se chamou Alom-Bacute.


"Débora, a ama de Rebeca"


Curioso pensar que a ama da mãe de Jacó estava até agora com ele. Um serva fiel.


"Alom-Bacute" תחת 'Allown Bakuwth = "carvalho de pranto".


O nome que deram ao lugar onde Débora foi sepultada, demonstra que ela era muito querida por todos.


DEUS APARECE OUTRA VEZ A JACÓ


9 Apareceu Deus outra vez a Jacó, quando ele voltou de Padã-Arã, e o abençoou.


"Apareceu" ראה ra'ah = ver, examinar, inspecionar, perceber, considerar, tomar conta, discernir, distinguir, fitar, apresentar-se, ser visto, fazer olhar intencionalmente para, contemplar, estar de fronte.


"o abençoou" ברךְ barak = abençoar, ajoelhar.


Quando Deus abençoa o homem, Ele se ajoelha ao nosso nível, para fazer-nos chegar Seu favor.


10 E disse-lhe Deus: O teu nome é Jacó; não te chamarás mais Jacó, mas Israel será o teu nome. Chamou-lhe Israel.


"Jacó" יעקב Ya`aqob = "aquele que segura o calcanhar" ou "suplantador".


"Israel" ישׁראל Yisra'el = "Deus prevalece".


11 Disse-lhe mais: Eu sou Deus Todo-Poderoso; frutifica e multiplica-te; uma nação, sim, uma multidão de nações sairá de ti, e reis procederão dos teus lombos;


"Eu sou"

O mesmo que apareceu para Moisés, o mesmo que se fez carne e habitou entre nós.

"Todo-Poderoso" שׂדי Shadday = Todo-poderoso, onipotente.


"frutifica e multiplica-te"


Essa foi a ordem de Deus para Adão, Noé e patriarcas.


"uma nação, sim, uma multidão de nações sairá de ti"


12 a terra que dei a Abraão e a Isaque, a ti a darei; também à tua descendência depois de ti a darei.

13 E Deus subiu dele, do lugar onde lhe falara.

14 Então Jacó erigiu uma coluna no lugar onde Deus lhe falara, uma coluna de pedra; e sobre ela derramou uma libação e deitou-lhe também azeite;


"erigiu uma coluna no lugar onde Deus lhe falara"


"derramou uma libação"


Libação נסךְ necek ou נסךְ necek = oferta de libação, libação, imagem fundida, algo derramado.


Libação: 

1. Ato de libar (Beber ou derramar em honra de alguém).
2. Derramamento de vinho ou de outro licor que os antigos faziam em honra dos deuses.

O vinho representa a alegria e estava ligado também à honra e oferta.


Números 28:7

E a sua libação será a quarta parte de um him para um cordeiro; no santuário, oferecerás a libação de bebida forte ao SENHOR.

"deitou-lhe também azeite"


Azeite שׂמנּ shemen, grego γεθσημανι = óleo, azeite de oliva como produto, remédio ou ungüento que era usado para unção, obesidade, gordura (referindo-se à terra frutífera, vales).


O azeite representa a unção de Deus sobre nós.


Pedra = Firmeza

Vinho = Alegria
Azeite = Unção

15 e Jacó chamou Betel ao lugar onde Deus lhe falara.


O NASCIMENTO DE BENJAMIM E A MORTE DE RAQUEL


16 Depois partiram de Betel; e, faltando ainda um trecho pequeno para chegar a Efrata, Raquel começou a sentir dores de parto, e custou-lhe o dar à luz.


"Efrata" אפרת 'Ephraath ou אפרתה' Ephrathah = "monte de cinzas: lugar frutífero".

17 Quando ela estava nas dores do parto, disse-lhe a parteira: Não temas, pois ainda terás este filho.
18 Então Raquel, ao sair-lhe a alma (porque morreu), chamou ao filho Benôni; mas seu pai chamou-lhe Benjamim.

"Benôni" אוני- בנּ Ben- 'Owniy = "filho do meu sofrimento".
"Benjamim" בנימינּ Binyamiyn, grego βενιαμιν; = "filho da mão direita".

19 Assim morreu Raquel, e foi sepultada no caminho de Efrata (esta é Bete-Leém).
20 E Jacó erigiu uma coluna sobre a sua sepultura; esta é a coluna da sepultura de Raquel até o dia de hoje.

21 Então partiu Israel, e armou a sua tenda além de Migdal-Eder.

"Migdal-Eder" אדר- מגדל Migdal- `Eder = "torre do rebanho".
Uma torre de vigia de pastores próxima a Belém.

22 Quando Israel habitava naquela terra, foi Rúben e deitou-se com Bila, concubina de seu pai; e Israel o soube. Eram doze os filhos de Jacó:

"foi Rúben e deitou-se com Bila" 
Outro problema sério na família.

23 Os filhos de Léia: Rúben o primogênito de Jacó, depois Simeão, Levi, Judá, Issacar e Zebulom;
24 os filhos de Raquel: José e Benjamim;
25 os filhos de Bila, serva de Raquel: Dã e Naftali;
26 os filhos de Zilpa, serva de Léia: Gade e Aser. Estes são os filhos de Jacó, que lhe nasceram em Padã-Arã.

27 Jacó veio a seu pai Isaque, a Manre, a Quiriate-Arba (esta é Hebrom), onde peregrinaram Abraão e Isaque.
28 Foram os dias de Isaque cento e oitenta anos;
29 e, exalando o espírito, morreu e foi congregado ao seu povo, velho e cheio de dias; e Esaú e Jacó, seus filhos, o sepultaram.

Com toda essa experiência e anos de Jacó, seu pai ainda vivia.
Juntamente com seu irmão Esaú, Jacó honrou seu pai.

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Gênesis 34


DINÁ E OS SIQUEMITAS

1 Diná, filha de Léia, que esta tivera de Jacó, saiu para ver as filhas da terra.

"Diná" דינה Diynah = "julgamento".

"saiu para ver as filhas da terra"

Entende-se que Diná já tinha amigas naquele lugar e saiu para visita-las.

Entre os versículos 1 e 2; há algo que precisamos tomar muito cuidado.
Diná foi sair com suas amigas, o que aparentemente não havia nada de errado.

Temos que pensar bem, principalmente os jovens, pois podemos sair aqui ou ali e com amigos e ainda dizer que não há nenhum pecado nisso e não há mesmo, mas pode estar ali algum "Siquém" que quer oferecer seus "ombros" e aí nasce o problema.

Em outras palavras, se eu não estivesse em lugares ou ambientes onde um "Siquém" tem autoridade de atuar, muitas coisas não aconteceriam.

Uma coisa é ter um "Siquém" em meu território e outra é eu estar no território dele.

Um alerta:
Provérbios 27:12
O avisado vê o mal e esconde- se; mas os simples passam e sofrem a pena.

2 Viu-a Siquém, filho de Hamor o heveu, príncipe da terra; e, tomando-a, deitou-se com ela e humilhou-a.

"Siquém" שׂכמּ Sh@kem, grego συχεμ = "costas" ou "ombro".

"tomando-a, deitou-se com ela e humilhou-a".

Entende-se que a tomou a força e houve um estupro.
A desonrou com tudo isso e também tirou sua virgindade.
Foi muito ruim e forte o que aconteceu.

3 Assim se apegou a sua alma a Diná, filha de Jacó, e, amando a donzela, falou-lhe afetuosamente.

"se apegou" דבק dabaq = grudar-se a, colar, permanecer junto, unir-se, manter-se próximo, juntar-se a, permanecer com, seguir de perto, alcançar, permanecer com, ser reunido, levar a unir-se a, perseguir de perto.

Esse grudar ou colar, torna-se uma possessividade doentia, a um controle e até manipulação. É a sensação de que agora "me pertence", quando na verdade não.

"amando a donzela, falou-lhe afetuosamente"

Parece que aqui e mesmo depois de um terrível pecado, os sentimentos começam a tomar um rumo bom.
Há um perigo nesse sentimento que é esquecer como começou o relacionamento e ignorar as conseqüências do que fizeram. No Brasil seria dizer que tudo "acaba em pizza". O que vale agora é que o sentimento é bom e até já há planos para casamento.

Tudo bem, tudo bem; mas e as conseqüências? É isso que esquecemos!
No caso de Siquém, é só ler o capítulo e ver que um estupro gerou a morte de muita gente inclusive a dele.

Siquém comprou fiado, mas a conta para pagar chegou depois.
O ser humano peca e até diz: "Esta vendo, não aconteceu nada, esta tudo bem". Cuidado, a conta para pagar vai chegar.

Romanos 6:23
Porque o salário (pagamento) do pecado é a morte.

Não temos como pagar a conta do pecado, mas Jesus sim. Por isso precisamos de entregar tudo a Ele, não somente para resolver essa questão, mas para não voltar mais a ela e desfrutar de uma vida abundante no Senhor.

Romanos 6:23
Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus, nosso Senhor.

 4 Então disse Siquém a Hamor seu pai: Consegue-me esta donzela por mulher.
5 Ora, Jacó ouviu que Siquém havia contaminado a Diná sua filha. Entretanto, estando seus filhos no campo com o gado, calou-se Jacó até que viessem.
6 Hamor, pai de Siquém, saiu a fim de falar com Jacó.

7 Os filhos de Jacó, pois, vieram do campo logo que souberam do caso; e entristeceram-se e iraram-se muito, porque Siquém havia cometido uma insensatez em Israel, deitando-se com a filha de Jacó, coisa que não se devia fazer.

"insensatez" נבלה n@balah = insensato, desatino, desgraçadamente tolo, referindo-se a imoralidade, ações profanas, desgraça desdenhosa.

"coisa que não se devia fazer"

Não se devia fazer nem naquele tempo e nem atualmente.

8 Então falou Hamor com eles, dizendo: A alma de meu filho Siquém afeiçoou-se fortemente a vossa filha; dai-lha, peço-vos, por mulher.
9 Também aparentai-vos conosco; dai-nos as vossas filhas e recebei as nossas.
10 Assim habitareis conosco; a terra estará diante de vós; habitai e negociai nela, e nela adquiri propriedades.

Pelo menos no texto Hamor não pede perdão pelo o que o filho fez. Era normal para eles fazer o que Siquém fez?
Veio na boa pedir a mão da moça em casamento a seu filho.

11 Depois disse Siquém ao pai e aos irmãos dela: Ache eu graça aos vossos olhos, e darei o que me disserdes;
12 exigi de mim o que quiserdes em dote e presentes, e darei o que me pedirdes; somente dai-me a donzela por mulher.

Agora é a vez de Siquém falar na reunião e parece que não pede perdão pelo que fez.
Não fala da primeira parte da história que a tomou a força, deixou-se com ela e a humilhou (v. 2).

O ENGANO

13 Então os filhos de Jacó, respondendo, falaram enganosamente a Siquém e a Hamor, seu pai, porque Siquém havia contaminado a Diná, sua irmã,

14 e lhes disseram: Não podemos fazer isto, dar a nossa irmã a um homem incircunciso; porque isso seria uma vergonha para nós.

"seria uma vergonha para nós"
Na verdade, a terceira grande vergonha.

1a vergonha = A desonra da irmã.
2a vergonha = Hamor e Siquém virem a eles para pedir Diná em casamento.
3a vergonha = Dar sua irmã a um homem e povo incircunciso.

A CONDIÇÃO

15 Sob esta única condição consentiremos; se vos tornardes como nós, circuncidando-se todo varão entre vós;
16 então vos daremos nossas filhas a vós, e receberemos vossas filhas para nós; assim habitaremos convosco e nos tornaremos um só povo.
17 Mas se não nos ouvirdes, e não vos circuncidardes, levaremos nossa filha e nos iremos embora.
18 E suas palavras agradaram a Hamor e a Siquém, seu filho.

19 Não tardou, pois, o mancebo em fazer isso, porque se agradava da filha de Jacó. Era ele o mais honrado de toda a casa de seu pai.

Siquém era o mais honrado e respeitado em sua família? Imagina o que não era honrado.
Se com toda a honra ele fez o que fez com Diná.

20 Vieram, pois, Hamor e Siquém, seu filho, à porta da sua cidade, e falaram aos homens da cidade, dizendo:
21 Estes homens são pacíficos para conosco; portanto habitem na terra e negociem nela, pois é bastante espaçosa para eles. Recebamos por mulheres as suas filhas, e lhes demos as nossas.
22 Mas sob uma única condição é que consentirão aqueles homens em habitar conosco para nos tornarmos um só povo: se todo varão entre nós se circuncidar, como eles são circuncidados.

23 O seu gado, as suas aquisições, e todos os seus animais, não serão nossos? consintamos somente com eles, e habitarão conosco.

24 E deram ouvidos a Hamor e a Siquém, seu filho, todos os que saíam da porta da cidade; e foi circuncidado todo varão, todos os que saíam pela porta da sua cidade.

A TRAIÇÃO DE SIMEÃO E LEVI

25 Ao terceiro dia, quando os homens estavam doridos, dois filhos de Jacó, Simeão e Levi, irmãos de Diná, tomaram cada um a sua espada, entraram na cidade com toda a segurança e mataram todo varão.
26 Mataram também ao fio da espada a Hamor e a Siquém, seu filho; e, tirando Diná da casa de Siquém, saíram.
27 Vieram os filhos de Jacó aos mortos e saquearam a cidade; porquanto haviam contaminado a sua irmã.
28 Tomaram-lhes os rebanhos, os bois, os jumentos, e o que havia tanto na cidade como no campo;
29 e todos os seus bens, e todos os seus pequeninos, e as suas mulheres, levaram por presa; e despojando as casas, levaram tudo o que havia nelas.

Chegou a conta para pagar!
O salário do pecado é a morte. Que terrível.

30 Então disse Jacó a Simeão e a Levi: Tendes-me perturbado, fazendo-me odioso aos habitantes da terra, aos cananeus e perizeus. Tendo eu pouca gente, eles se ajuntarão e me ferirão; e serei destruído, eu com minha casa.
31 Ao que responderam: Devia ele tratar a nossa irmã como a uma prostituta?

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Gênesis 33


O ENCONTRO DE ESAÚ E JACÓ

1 Levantou Jacó os olhos, e olhou, e eis que vinha Esaú, e quatrocentos homens com ele. Então repartiu os filhos entre Léia, e Raquel, e as duas servas.
2 Pôs as servas e seus filhos na frente, Léia e seus filhos atrás destes, e Raquel e José por últimos.

Nessa ordem, Jacó estava expressando o que mais amava - os que ficaram por último (Raquel e José).
Os últimos da fila, eram os primeiros em seu coração.

3 Mas ele mesmo passou adiante deles, e inclinou-se em terra sete vezes, até chegar perto de seu irmão.

Jacó assumiu sua responsabilidade. Deus a "cara". Se expôs por todos e tudo o que tinha.

4 Então Esaú correu-lhe ao encontro, abraçou-o, lançou-se-lhe ao pescoço, e o beijou; e eles choraram.

Que momento!
20 anos antes = ódio, promessa de morte, vingança.
20 anos depois = amadurecimento, quebrantamento e perdão.

Esse encontro, me lembra Salmos 85:9.

Salmos 85:9
A misericórdia e a verdade se encontraram; a justiça e a paz se beijaram.

Quantas coisas fizeram!

Esaú correu, abraçou, lançou-se ao pescoço e beijou a Jacó.
Jacó não fez nada nesse momento, pois tudo o que precisava fazer já tinha feito no Peniel e no caminho ao encontro de seu irmão.

Ambos choraram.

Você está precisando de um encontro assim com alguém?

5 E levantando Esaú os olhos, viu as mulheres e os meninos, e perguntou: Quem são estes contigo? Respondeu-lhe Jacó: Os filhos que Deus bondosamente tem dado a teu servo.
6 Então chegaram-se as servas, elas e seus filhos, e inclinaram-se.
7 Chegaram-se também Léia e seus filhos, e inclinaram-se; depois chegaram-se José e Raquel e se inclinaram.

8 Perguntou Esaú: Que queres dizer com todo este bando que tenho encontrado? Respondeu Jacó: Para achar graça aos olhos de meu senhor.

"graça" חנּ chen = favor, graça, charme, aceitação.

É difícil encontrar o favor do homem, sem antes encontrar o de Deus.

Jacó tinha achado graça diante do trono de Deus no Peniel e agora buscava achar graça diante de seu irmão.

Hebreus 4:16
Cheguemos, pois, com confiança ao trono da graça, para que possamos alcançar misericórdia e achar graça, a fim de sermos ajudados em tempo oportuno.

9 Mas Esaú disse: Tenho bastante, meu irmão; seja teu o que tens.
10 Replicou-lhe Jacó: Não, mas se agora tenho achado graça aos teus olhos, aceita o presente da minha mão; porquanto tenho visto o teu rosto, como se tivesse visto o rosto de Deus, e tu te agradaste de mim.

"tenho visto o teu rosto"

Ver o rosto de uma pessoa que é quebrantada que busca a reconciliação, é como ver o rosto de Deus.
Jacó viu o rosto de seu irmão assim, porque primeiro viu o rosto de Deus no Peniel.

"tu te agradaste de mim"

A Bíblia A Mensagem diz: "Sorrindo para mim".

11 Aceita, peço-te, o meu presente, que eu te trouxe; porque Deus tem sido bondoso para comigo, e porque tenho de tudo. E insistiu com ele, e ele o aceitou.
12 Então Esaú disse: Ponhamo-nos a caminho e vamos; eu irei adiante de ti.
13 Respondeu-lhe Jacó: Meu senhor sabe que estes filhos são tenros, e que tenho comigo ovelhas e vacas de leite; se forem obrigadas a caminhar demais por um só dia, todo o rebanho morrerá.

14 Passe o meu senhor adiante de seu servo; e eu seguirei, conduzindo-os calmamente, conforme o passo do gado que está diante de mim, e conforme o passo dos meninos, até que chegue a meu senhor em Seir.

O que fazer quando o "passo" de quem tem que chegar comigo não me acompanha? Tenho que ir mais devagar.

15 Ao que disse Esaú: Permite ao menos que eu deixe contigo alguns da minha gente. Replicou Jacó: Para que? Basta que eu ache graça aos olhos de meu senhor.

16 Assim tornou Esaú aquele dia pelo seu caminho em direção a Seir.

"Seir" שׁעיר Se`iyr = "cabeludo" ou "peludo".

17 Jacó, porém, partiu para Sucote, e edificou para si uma casa, e fez barracas para o seu gado; por isso o lugar se chama Sucote.

"Sucote" סכות Cukkowth ou סכת Cukkoth = "tendas".

18 Depois chegou Jacó em paz à cidade de Siquém, que está na terra de Canaã, quando veio de Padã-Arã; e armou a sua tenda diante da cidade.

"Siquém" שׂכמּ Sh@kem, grego συχεμ = "costas" ou "ombro".

19 E comprou a parte do campo, em que estendera a sua tenda, dos filhos de Hamor, pai de Siquém, por cem peças de dinheiro.

"cem peças de dinheiro" = Cem moedas de prata.

20 Então levantou ali um altar, e chamou-lhe o El-Eloé-Israel.

Essa é a característica de um patriarca de Deus; levantar altar a Deus onde chegava.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Gênesis 32


1 Jacó também seguiu o seu caminho; e encontraram-no os anjos de Deus.

2 Quando Jacó os viu, disse: Este é o exército de Deus. E chamou àquele lugar Maanaim.

Maanaim מחנימּ Machanayim = "dois acampamentos"

Um lugar ao leste do Jordão, nomeado a partir do encontro de Jacó com os anjos.

RECONCILIAÇÃO ENTRE JACÓ E ESAÚ


PRIMEIRO PEDIDO DE PERDÃO: COMUNICAÇÃO


3 Então enviou Jacó mensageiros diante de si a Esaú, seu irmão, à terra de Seir, o território de Edom,


"mensageiros" מלאךְ mal'ak = despachar como um representante.


Estava retornando à casa e a 20 anos atrás ele tinha deixado um sério problema sem resolver com seu irmão. Era muito difícil que fosse diretamente e pessoalmente ao encontro do irmão e por isso envia representantes.


4 tendo-lhes ordenado: Deste modo falareis a meu senhor Esaú: Assim diz Jacó, teu servo: Como peregrino morei com Labão, e com ele fiquei até agora;

5 e tenho bois e jumentos, rebanhos, servos e servas; e mando comunicar isso a meu senhor, para achar graça aos teus olhos.

"graça" חנּ chen = favor, graça, charme, elegância, aceitação.


Realmente Jacó precisava achar graça aos olhos de Esaú, pois a promessa de seu irmão era de morte.


6 Depois os mensageiros voltaram a Jacó, dizendo: Fomos ter com teu irmão Esaú; e, em verdade, vem ele para encontrar-te, e quatrocentos homens com ele.


Com qual propósito que Esaú vinha ao encontro de Jacó?

Esaú tinha aceito a comunicação de Jacó como um pedido de perdão de algo acontecido a 20 anos?
Vinha Esaú com 400 homens para vingar-se de seu irmão?

7 Jacó teve muito medo e ficou aflito; dividiu em dois bandos o povo que estava com ele, bem como os rebanhos, os bois e os camelos;


"teve muito medo e ficou aflito"


As perguntas que fiz acima poderiam ter sido as de Jacó. O certo é que essa notícia da vinda de seu irmão, lhe trouxe muito medo e aflição.


Então aquele velho ditado que diz: "Com o tempo a pessoa vai esquecer"; parece não ser bem assim.

As vezes há situação que quanto mais tempo passa, pior fica.

"dividiu em dois bandos"


Como Jacó não tinha certeza do que estava no interior de seu irmão e vinha somente uma ação externa (vindo a seu encontro), ele decidi dividir tudo o que tinha em dois grupos.


As incertezas, medos e aflições, podem dividir não somente o que temos, mas a nós mesmos.


8 pois dizia: Se Esaú vier a um bando e o ferir, o outro bando escapará.


Em meio a todos esses temores, a certeza era que pelo menos uma parte do que tinha se salvaria.


9 Disse mais Jacó: o Deus de meu pai Abraão, Deus de meu pai Isaque, ó Senhor, que me disseste: Volta para a tua terra, e para a tua parentela, e eu te farei bem!

10 Não sou digno da menor de todas as tuas beneficências e de toda a fidelidade que tens usado para com teu servo; porque com o meu cajado passei este Jordão, e agora volto em dois bandos.
11 Livra-me, peço-te, da mão de meu irmão, da mão de Esaú, porque eu o temo; acaso não venha ele matar-me, e a mãe com os filhos.
12 Pois tu mesmo disseste: Certamente te farei bem, e farei a tua descendência como a areia do mar, que pela multidão não se pode contar.

Uma história de 20 anos.

Quando passou por alí estava sozinho e fugindo. Agora volta por alí com uma grande família e muitos bens, mas o motivo daquela fuga ainda o perseguia.

Em meio a esses conflitos, Jacó apela para as palavras de Deus.


SEGUNDO PEDIDO DE PERDÃO: PRESENTES


13 Passou ali aquela noite; e do que tinha tomou um presente para seu irmão Esaú:

14 duzentas cabras e vinte bodes, duzentas ovelhas e vinte carneiros,
15 trinta camelas de leite com suas crias, quarenta vacas e dez touros, vinte jumentas e dez jumentinhos.

16 Então os entregou nas mãos dos seus servos, cada manada em separado; e disse a seus servos: Passai adiante de mim e ponde espaço entre manada e manada.


"espaço entre manada e manada"


O pensamento de Jacó:

Cada presente recebido seria um impacto em Esaú.
Entre um e outro presente, o coração de Esaú estaria sendo quebrantado.

17 E ordenou ao primeiro, dizendo: Quando Esaú, meu irmão, te encontrar e te perguntar: De quem és, e para onde vais, e de quem são estes diante de ti?
18 Então responderás: São de teu servo Jacó, presente que envia a meu senhor, a Esaú, e eis que ele vem também atrás de nos.
19 Ordenou igualmente ao segundo, e ao terceiro, e a todos os que vinham atrás das manadas, dizendo: Desta maneira falareis a Esaú quando o achardes.
20 E direis também: Eis que o teu servo Jacó vem atrás de nós. Porque dizia: Aplacá-lo-ei com o presente, que vai adiante de mim, e depois verei a sua face; porventura ele me aceitará.

"aplacá-lo-ei" כפר kaphar = cobrir, purificar, fazer expiação, fazer reconciliação, pacificar, propiciar, expiar pelo pecado, ser coberto.


21 Foi, pois, o presente adiante dele; ele, porém, passou aquela noite no arraial.


Ele ainda tinha duas questões para resolver:


1a) Sua família

2a) A si mesmo (a questão principal de todas)

22 Naquela mesma noite levantou-se e, tomando suas duas mulheres, suas duas servas e seus onze filhos, passou o vau de Jaboque.


"Jaboque" יבק Yabboq = "desembocador". Um lugar para deságüe.


Nesse vale havia um ribeiro que cruzava a cadeia de montanhas de Gileade, e desaguava no lado leste do Jordão, aproximadamente a meio caminho entre o mar da Galiléia e o mar Morto.

A LUTA COM O ANJO




23 Tomou-os, e fê-los passar o ribeiro, e fez passar tudo o que tinha.
24 Jacó, porém, ficou só; e lutava com ele um homem até o romper do dia.

"ficou só"


Agora sim vem o trato.

Quando ficamos só, damos a Deus uma possibilidade de trabalhar em nós.

Muitas pessoas na verdade não tem medo da solidão, mas de ter que confrontar a si mesmas em suas decepções e fraquezas.

"lutava"

Precisamos de ficar só e lutar. Lutar conosco mesmo e com Deus para que nos ajude a mudar.

Sua luta externa com esse "homem" que era um anjo, era simplesmente uma conseqüência de sua luta interna.

"até o romper do dia"


O que é passar uma noite buscando solução para 20 anos de problemas?


Jacó entendeu que tinha um sério problema; ele mesmo, e tinha que resolver, mas ele mesmo não podia. Por isso lutava com Deus e batalhou até o amanhecer.


25 Quando este viu que não prevalecia contra ele, tocou-lhe a juntura da coxa, e se deslocou a juntura da coxa de Jacó, enquanto lutava com ele.


Jacó estava prevalecendo em uma luta com um anjo; como?
A força de Jacó vencer a si mesmo e seus conflitos tornou-se tão grande que prevalecia com o anjo.

Vendo essa realidade, o anjo toca em seu quadril e o desloca deixando-o manco.

26 Disse o homem: Deixa-me ir, porque já vem rompendo o dia. Jacó, porém, respondeu: Não te deixarei ir, se me não abençoares.

Que nível da luta. Assim devemos lutar com Deus.

27 Perguntou-lhe, pois: Qual é o teu nome? E ele respondeu: Jacó.

"nome" שׂמּ shem = reputação, fama, glória, memorial, monumento.

Jacó está lutando com todas suas forças para vencer a si mesmo e não solta o anjo enquanto não for abençoado.
Quer ser livre? Quer ser abençoado? Então você precisa reconhecer quem é.

Qual é o seu nome; a sua reputação, fama, identidade? Quem é você realmente?
Que pergunta! 

Esse momento era crucial para Jacó em fazer mais uma "divisão", mas não de bens, empregados ou família; mas de sua vida entre seu passado e futuro.
Se ele negasse quem era, sairia daquela luta derrotado; se confessasse, ali estava sua libertação e cura.  

"E ele respondeu: Jacó"

יעקב Ya`aqob, grego Ιακωβ; Jacó = "aquele que segura o calcanhar" ou "suplantador".

Sim, esse sou eu! Sempre fui assim, enganador, suplantador, querendo tirar proveito dos demais, enganando e sendo enganado.

A mudança vem através do reconhecimento real de quem sou e consequentemente um verdadeiro arrependimento.

28 Então disse: Não te chamarás mais Jacó, mas Israel; porque tens lutado com Deus e com os homens e tens prevalecido.

"Israel" ישׁראל Yisra'el, grego Ισραηλ; = "Deus prevalece".

A mudança de nome é a mudança de identidade.
De Jacó para Israel.
De mentiroso para verdadeiro.
De enganador para honesto.

A luta de Jacó com Deus, demonstrou seu desejo em mudar e o Senhor atendeu-o.

29 Perguntou-lhe Jacó: Dize-me, peço-te, o teu nome. Respondeu o homem: Por que perguntas pelo meu nome? E ali o abençoou.

Dizer: "Eu sou", é suficiente?

30 Pelo que Jacó chamou ao lugar Peniel, dizendo: Porque tenho visto Deus face a face, e a minha vida foi preservada.

"Peniel"
פנואל P@nuw'el, פניאל P@niy'el, grego φανουηλ; Penuel = "perante Deus".

31 E nascia o sol, quando ele passou de Peniel; e coxeava de uma perna.

Antes de um encontro como esse com Deus, Jacó não coxeava diante das pessoas, mas sim diante de Deus. Agora, após esse encontro, Israel está andando reto diante de Deus, ainda que fisicamente torto diante dos homens. Um encontro com Deus face a face, produz essa mudança.

32 Por isso os filhos de Israel não comem até o dia de hoje o nervo do quadril, que está sobre a juntura da coxa, porquanto o homem tocou a juntura da coxa de Jacó no nervo do quadril.

segunda-feira, 25 de julho de 2011

Chorar ou rir?

Alegrai-vos com os que se alegram; e chorai com os que choram; Romanos 12:15

A crise da Grécia e na comunidade européia, tem deixado muitos na quebra financeira e na insegurança de uma estabilidade econômica. Quando veio a crise, um milionário alemão tirou sua vida porque perdeu alguns milhões. Noruega chora com dor e revolta pelas vitimas do massacre que aconteceu na ultima sexta-feira. Somália sofre uma terrível seca onde estima-se que 2,2 milhões de pessoas estão passando fome. Morre uma cantora jovem, famosa e infeliz. Essas são as notícias dos últimos dias! O mundo esta sofrendo.

Na semana passada fui ao hospital em Marinha Grande (Portugal) visitar um familiar que passou por uma pequena cirurgia e já esta de alta; mas meu cunhado que é pastor, estava tentando consolar um homem que tinha uma pessoa em coma e desenganada, isso no mesmo hospital.
Em um mesmo hospital há pessoas tendo a alegria de receber alta por estarem curadas ou em recuperação e em outro quarto há famílias chorando por não terem mais esperança de vida de seus ante queridos.
Em uma aeroporto, estação de trem ou ônibus há lágrimas de alegrias e tristezas.
Em muitos quartos escuros há seres humanos que nasceram com um propósito divino, mas por muitos motivos estão vivendo deprimidos e sem desejo mais de viver. Em muitos parques há pessoas passeando e outros pensando como vai resolver seus problemas. Esse é o mundo que vivemos! Estou pensando em Eclesiastes 3.

Assim como há diferença de realidades no ser humano, há também diferenças de crenças (normalmente as crenças são baseadas em formação e experiências). Por um lado há pessoas dizendo que Deus não existe, pois se existisse não deixaria acontecer tudo isso e por outro lado há pessoas sofrendo porém crendo que Deus é soberano e louvam a Ele em todo o tempo. Se Deus existe e criou esse mundo, será que Ele se esqueceu de Suas criaturas?

O que esta acontecendo em nosso mundo? Onde esta a justiça social, onde esta a alegria? Onde esta a paz? Onde esta o respeito e os princípios de vida?

Independente do que as pessoas pensam ou falem sobre a existência de Deus, nada e ninguém pode alterar a verdade de que Ele existe. A verdade sobre a existência de Deus é total e absoluta. Crendo o homem ou não, nada mudará na pessoa de Deus em relação à Sua existência. Deus existe!

Com essa afirmação, posso imaginar pessoas que estão sofrendo perguntando: "Se Ele
existe, então porque permite tudo o que esta acontecendo no mundo? Ele se esqueceu de nós?".

Deus deu ao homem o livre arbítrio. O homem não é manipulado por Deus, ele tem vontade própria. O homem é livre para fazer o que quiser, mas não é livre para as consequências se suas ações.

É engraçado pensar que o ser humano não se lembra de Deus quando esta fazendo o que é errado, depois quando tem que colher os resultados de suas decisões então culpa a Deus por causa da dor que esta vivendo. Isso não é correto.

Deus não se esqueceu da humanidade, mas muitas pessoas tem tirado Deus de seus planos e outros tentam esquecer-se do Criador.
Posso afirmar que tudo o que esta acontecendo em nossos dias, a culpa temos nós. Enfermidades são consequências do pecado, crises são consequências do abandono a Deus, dores e incertezas são consequências de não colocarmos a Deus em primeiro lugar.

Com alegria de ver pessoas felizes por estarem em Deus e com lagrimas nos olhos e coração apertado por verem pessoas sofrendo, quero dizer que a resposta para a humanidade esta em Deus.

Tome hoje uma decisão; volte teu coração para quem te criou e para quem te ama. Quando uma máquina se quebra, levamos para a fabrica para concertar. Quando o homem se quebra, deve-se voltar a Deus que o fez.

domingo, 24 de julho de 2011

Gênesis 38



JUDÁ E TAMAR

1 Nesse tempo Judá desceu de entre seus irmãos e entrou na casa dum adulamita, que se chamava Hira,
2 e viu Judá ali a filha de um cananeu, que se chamava Suá; tomou-a por mulher, e esteve com ela.
3 Ela concebeu e teve um filho, e o pai chamou-lhe Er.
4 Tornou ela a conceber e teve um filho, a quem ela chamou Onã.

5 Teve ainda mais um filho, e chamou-lhe Selá. Estava Judá em Quezibe, quando ela o teve.

שׂלה Shelah Selá = "uma petição".
Foi o filho mais novo de Judá.

6 Depois Judá tomou para Er, o seu primogênito, uma mulher, por nome Tamar.

7 Ora, Er, o primogênito de Judá, era mau aos olhos do Senhor, pelo que o Senhor o matou.

"Er" ער `Er = "acordado".

"era mau"
Influencia dos cananeus?

8 Então disse Judá a Onã: Toma a mulher de teu irmão, e cumprindo-lhe o dever de cunhado, suscita descendência a teu irmão.

9 Onã, porém, sabia que tal descendência não havia de ser para ele; de modo que, toda vez que se unia à mulher de seu irmão, derramava o sêmen no chão para não dar descendência a seu irmão.
10 E o que ele fazia era mau aos olhos do Senhor, pelo que o matou também a ele.

"Onã" אונמּ 'Ownan = "forte"

"o que ele fazia era mau"

11 Então disse Judá a Tamar sua nora: Conserva-te viúva em casa de teu pai, até que Selá, meu filho, venha a ser homem; porquanto disse ele: Para que porventura não morra também este, como seus irmãos. Assim se foi Tamar e morou em casa de seu pai.

12 Com o correr do tempo, morreu a filha de Suá, mulher de Judá. Depois de consolado, Judá subiu a Timnate para ir ter com os tosquiadores das suas ovelhas, ele e Hira seu amigo, o adulamita.

"Timnate" תמנה Timnah = "porção".

No primeiro momento, parece que a Bíblia está dizendo que a mulher de Judá tinha uma filha a qual morreu; não é isso. O texto quer dizer que foi a mulher de Judá que morreu.

A mulher de Judá se chamava Sua assim como sua mãe.

13 E deram aviso a Tamar, dizendo: Eis que o teu sogro sobe a Timnate para tosquiar as suas ovelhas.

14 Então ela se despiu dos vestidos da sua viuvez e se cobriu com o véu, e assim envolvida, assentou-se à porta de Enaim que está no caminho de Timnate; porque via que Selá já era homem, e ela lhe não fora dada por mulher.

15 Ao vê-la, Judá julgou que era uma prostituta, porque ela havia coberto o rosto.

O momento era vulnerável para Judá.

16 E dirigiu-se para ela no caminho, e disse: Vem, deixa-me estar contigo; porquanto não sabia que era sua nora. Perguntou-lhe ela: Que me darás, para estares comigo?

17 Respondeu ele: Eu te enviarei um cabrito do rebanho. Perguntou ela ainda: Dar-me-ás um penhor até que o envies?

18 Então ele respondeu: Que penhor é o que te darei? Disse ela: O teu selo com a corda, e o cajado que está em tua mão. Ele, pois, lhos deu, e esteve com ela, e ela concebeu dele.

HOMEM VULNERÁVEL E MULHER INTERESSEIRA

Na vulnerabilidade de um homem, a mulher interesseira vai lhe pedir sua autoridade, firmeza e liderança.

Selo = autoridade.
Um homem sem autoridade pode falar o que for e não resultará em nada.

Lenço (cordão): firmeza.
Um homem sem firmeza, estará sempre titubeando entre dois pensamentos e ações.

Cajado = liderança.
Um homem sem liderança, é carente de iniciativa e determinação.

O vulnerável Judá concedeu os interesses de Tamar.

19 E ela se levantou e se foi; tirou de si o véu e vestiu os vestidos da sua viuvez.
20 Depois Judá enviou o cabrito por mão do seu amigo o adulamita, para receber o penhor da mão da mulher; porém ele não a encontrou.
21 Pelo que perguntou aos homens daquele lugar: Onde está a prostituta que estava em Enaim junto ao caminho? E disseram: Aqui não esteve prostituta alguma.
22 Voltou, pois, a Judá e disse: Não a achei; e também os homens daquele lugar disseram: Aqui não esteve prostituta alguma.
23 Então disse Judá: Deixa-a ficar com o penhor, para que não caiamos em desprezo; eis que enviei este cabrito, mas tu não a achaste.
24 Passados quase três meses, disseram a Judá: Tamar, tua nora, se prostituiu e eis que está grávida da sua prostituição. Então disse Judá: Tirai-a para fora, e seja ela queimada.
25 Quando ela estava sendo tirada para fora, mandou dizer a seu sogro: Do homem a quem pertencem estas coisas eu concebi. Disse mais: Reconhece, peço-te, de quem são estes, o selo com o cordão, e o cajado.
26 Reconheceu-os, pois, Judá, e disse: Ela é mais justa do que eu, porquanto não a dei a meu filho Selá. E nunca mais a conheceu.
27 Sucedeu que, ao tempo de ela dar à luz, havia gêmeos em seu ventre;
28 e dando ela à luz, um pôs fora a mão, e a parteira tomou um fio encarnado e o atou em sua mão, dizendo: Este saiu primeiro.
29 Mas recolheu ele a mão, e eis que seu irmão saiu; pelo que ela disse: Como tens tu rompido! Portanto foi chamado Pérez.
30 Depois saiu o seu irmão, em cuja mão estava o fio encamado; e foi chamado Zerá.

sábado, 23 de julho de 2011

Gênesis 39



JOSÉ NA CASA DE POTIFAR

1 José foi levado ao Egito; e Potifar, oficial de Faraó, capitão da guarda, egípcio, comprou-o da mão dos ismaelitas que o haviam levado para lá.

2 Mas o Senhor era com José, e ele tornou-se próspero; e estava na casa do seu senhor, o egípcio.

"O Senhor era com José"

Como? Tudo o que tinha acontecido até agora, toda a viagem na mão dos ismaelitas, tudo o que passou com ele e seus irmãos e agora chega em um país estranho como escravo. Como Deus pode estar com uma pessoa que passa por essas coisas?

Normalmente associamos a presença de Deus na vida de uma pessoa pelos acontecimentos bons. O "Evangelho da Prosperidade" prega isso. Que mediocridade!

Mesmo passando por terríveis provas, o Senhor era com José.

Isaías 43:2
Quando passares pelas águas, estarei contigo, e, quando pelos rios, eles não te submergirão; quando passares pelo fogo, não te queimarás, nem a chama arderá em ti.

"e ele tornou-se próspero"

E se Deus não nos livra das provas; não somos prósperos?

Daniel 3:17, 18
17 Eis que o nosso Deus, a quem nós servimos, é que nos pode livrar; ele nos livrará do forno de fogo ardente e da tua mão, ó rei. 
18 E, se não, fica sabendo, ó rei, que não serviremos a teus deuses nem adoraremos a estátua de ouro que levantaste.

Os três jovens hebreus provaram que eram prósperos em Deus, mesmo passando pelo fogo.

SENDO PROSPERO SEM TER NADA

A presença e a prosperidade de Deus na vida de uma pessoa, não depende das circunstâncias boas ou ruins que esteja vivendo, mas sim da vida e relacionamento que tem com Ele.

3 E viu o seu senhor que Deus era com ele, e que fazia prosperar em sua mão tudo quanto ele empreendia.

Potifar "tinha tudo" e José "não tinha nada". Potifar observou como o Deus de José o fazia prosperar em tudo o que ele empreendia fazer.

Devo pensar e orar a respeito disso.
Onde coloco a mão, a prosperidade de Deus acompanha?
Relacionamentos, negócios, ministérios, etc., depois que comecei, prosperou ou minguo?

Alguns exemplos práticos

Seu casamento:

Depois de alguns anos, seu cônjuge se encontra melhor de quando você o / a conheceu?

Um casal queria separar-se e foram ao pastor.
Ele disse: Certamente cada um de vocês estão muito mal. A resposta foi sim.
O pastor continuou: Bom, quando começaram vosso relacionamento, como estavam? A resposta: Bem melhor que agora.
Uhhh, então você marido, quer deixar sua esposa agora toda quebrada sendo que quando a conheceu ela estava bem? E você esposa quer fazer o mesmo?  Não, não é justo pegar algo bom e querer largar todo ruim. Isso não é a expressão da presença e prosperidade de Deus na vida de uma pessoa.

O caminho não é largar, mas concertar. Não é separar, mas reconciliar, não é afastar, mas aproximar.
E somente em Deus é possível!

Sua vida com Deus:

Cresce um dia um pouco e mingua dois dias? Vive de eventos, congressos, profecias? Frequenta a Casa de Deus somente aos domingos e durante toda a semana vive um vida superficial?
Percebe que sua relação com Deus é como uma gangorra, um sobe e desce?

Provérbios 4:18
Mas a vereda dos justos é como a luz da aurora, que vai brilhando mais e mais até ser dia perfeito.

Presença contínua e prosperidade de Deus, nos leva a um crescimento sadio e progressivo.

2 Pedro 3:18
antes, crescei na graça e conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. A ele seja dada a glória, assim agora como no dia da eternidade. Amém!

Seus negócios:

Começa bem e depois quebra? Nunca sai da situação financeira que se encontra?
As provas fazem parte, mas até nelas, Deus cuida de Seus filhos.

Salmos 37:25
Fui moço e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua descendência a mendigar o pão.

Deus não chamou a todos para serem ricos, mas todos em Deus são prósperos.

Todos os bens materiais, salário, tudo deve ser consagrado ao Senhor.
Precisamos de ser sócio com Deus.

Já vi milionário pobre e pobre rico.
Um dia minha esposa visitou uma senhora milionária querendo tirar sua vida. Sua mansão tomava todo um quarteirão. Havia total miséria no meio do luxo.
Outro dia minha esposa e eu fomos visitar uma família que tinha sido despejada e estavam em uma barraca no campo. Vimos a prosperidade sobre um chão batido.

Seu ministério:

Deus chama a todos para servir em Sua obra.
Ele nos confia tarefas e pessoas com o objetivo de chegarmos em Sua meta.

Quando algo é entregue e confiado a nós, como devolvemos para Deus?

Em uma época que cuidava de 5 pessoas, fui convidado para ser pastor de 200 e tendo todas minhas necessidades supridas. Não posso mover-me por necessidades, mas direção de Deus. Continuei cuidando de 5 e Deus cuidou de mim e minha família. Hoje esses 5 se multiplicaram e já não sei em quantos somos.

Se Deus me entregou 1 talento, devo ser-lhe fiel. Se me entregou 5 ou 10, devo ser-lhe fiel e quando for devolver a Ele, Sua presença e prosperidade juntamente com minha fidelidade, fará sempre uma multiplicação.

Parábola dos talentos
Mateus 25:14-30

Onde José colocava sua mão, a prosperidade de Deus chegava. E nós?

Salmos 90:17
E seja sobre nós a graça do Senhor, nosso Deus; e confirma sobre nós a obra das nossas mãos; sim, confirma a obra das nossas mãos. 

POTIFAR PERCEBEU O QUANTO JOSÉ LHE FAZIA BEM

4 Assim José achou graça aos olhos dele, e o servia; de modo que o fez mordomo da sua casa, e entregou na sua mão tudo o que tinha.

Potifar não abençoava a casa de Faraó como José abençoava a sua.
De escravo para o homem de confiança.

5 Desde que o pôs como mordomo sobre a sua casa e sobre todos os seus bens, o Senhor abençoou a casa do egípcio por amor de José; e a bênção do Senhor estava sobre tudo o que tinha, tanto na casa como no campo.
6 Potifar deixou tudo na mão de José, de maneira que nada sabia do que estava com ele, a não ser do pão que comia. Ora, José era formoso de porte e de semblante.

UM TERRÍVEL ATAQUE

7 E aconteceu depois destas coisas que a mulher do seu senhor pôs os olhos em José, e lhe disse: Deita-te comigo.

8 Mas ele recusou, e disse à mulher do seu senhor: Eis que o meu senhor não sabe o que está comigo na sua casa, e entregou em minha mão tudo o que tem;
9 ele não é maior do que eu nesta casa; e nenhuma coisa me vedou, senão a ti, porquanto és sua mulher. Como, pois, posso eu cometer este grande mal, e pecar contra Deus?

10 Entretanto, ela instava com José dia após dia; ele, porém, não lhe dava ouvidos, para se deitar com ela, ou estar com ela.

"instava" Pedir com insistência.

11 Mas sucedeu, certo dia, que entrou na casa para fazer o seu serviço; e nenhum dos homens da casa estava lá dentro.
12 Então ela, pegando-o pela capa, lhe disse: Deita-te comigo! Mas ele, deixando a capa na mão dela, fugiu, escapando para fora.
13 Quando ela viu que ele deixara a capa na mão dela e fugira para fora,

Que prova!
José fugiu do mal.

14 chamou pelos homens de sua casa, e disse-lhes: Vede! Meu marido trouxe-nos um hebreu para nos insultar; veio a mim para se deitar comigo, e eu gritei em alta voz;
15 e ouvindo ele que eu levantava a minha voz e gritava, deixou, aqui a sua capa e fugiu, escapando para fora.
16 Ela guardou a capa consigo, até que o senhor dele voltou a casa.
17 Então falou-lhe conforme as mesmas palavras, dizendo: O servo hebreu, que nos trouxeste, veio a mim para me insultar;
18 mas, levantando eu a voz e gritando, ele deixou comigo a capa e fugiu para fora.

Que calunia!

19 Tendo o seu senhor ouvido as palavras de sua mulher, que lhe falava, dizendo: Desta maneira me fez teu servo, a sua ira se acendeu.
20 Então o senhor de José o tomou, e o lançou no cárcere, no lugar em que os presos do rei estavam encarcerados; e ele ficou ali no cárcere.
21 O Senhor, porém, era com José, estendendo sobre ele a sua benignidade e dando-lhe graça aos olhos do carcereiro,
22 o qual entregou na mão de José todos os presos que estavam no cárcere; e era José quem ordenava tudo o que se fazia ali.
23 E o carcereiro não tinha cuidado de coisa alguma que estava na mão de José, porquanto o Senhor era com ele, fazendo prosperar tudo quanto ele empreendia.

José foi prospero na prisão. O Senhor era com ele.

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Pode acontecer algo bom quando a vida parece não ter mais sentido?

Na Holanda, tivemos um famoso pintor chamado Rembrandt Harmenszoon van Rijn (1606 – 1669). Entre muitos quadros que ele pintou, há um chamado "Moses at the Burning Bush" (Moisés na sarça ardente).
Êxodo 3:1, 2
1 Moisés era pastor das ovelhas de Jetro, seu sogro, sacerdote de Madiã. Certo dia, levou as ovelhas deserto adentro e chegou ao monte de Deus, o Horebe.
2 Apareceu-lhe o anjo do SENHOR numa chama de fogo, do meio de uma sarça. Moisés notou que a sarça estava em chamas, mas não se consumia.

Moisés estava em sua segunda etapa de vida. Tinha vivido seus 40 anos de Egito até ter fugido para Madiã onde se casou e tonou-se pastor das ovelhas de seu sogro.

Bom, a vida de Moisés não estava tão ruim. Ele tinha família, casa, trabalho, etc. Acredito que o que um homem precisa para viver, ele tinha. Mas acredito que Moisés pensava que terminaria sua vida assim. Ele estava feliz? Realizado? Penso que não, havia certamente sentimentos de culpas por seu passado. Saudades de seus pais, irmão e irmã e chego a pensar ainda que por ser hebreu e ter sido criado como egípcio, ele sofria alguma crise de identidade.

Moisés pode representar hoje a pessoa que tem o que precisa para viver, que em si não tem do que reclamar. Tem trabalho, família e casa. Mas no fundo guarda lembranças do passado e não se abre com ninguém. Tenta apagar o passado com a nova vida que leva, mas no fundo há alguma coisa dizendo que há algo errado ou algo que falta; essa situação sempre inquieta a alma.

Posso estar escrevendo a um executivo ocupadíssimo ou a uma ama de casa que após terminar todos seus deveres domésticos senta e pensa: "Isso é a vida?". Ou posso estar escrevendo a um jovem que esta vivendo terríveis conflitos ou a um homem que não consegue abrir-se nem com sua esposa, ou vice-versa. Eu não sei qual é sua situação, mas você pode estar pensando se pode acontecer algo bom quando sua vida parece não ter mais sentido. Moisés passou por isso.

Em sua rotina de vida (Ex 3:1), Moisés chegou ao monte de Deus. Isso significa que ele se aproximou de Deus; esse é o caminho (Tg 4:8).

Cada dia estou mais convicto que o caminho é aproximarmos de Deus. Cada dia no "mercado gospel", aparece mais "novidades" para tentar satisfazer as necessidades dos consumidores de um Evangelho barato e sem cruz. Esse não é o caminho.

O caminho é buscar a Deus em nossa rotina. Há pessoas que pensam que indo aqui ou ali, que recebendo a oração desse ou daquele vai resolver. Não é bem mais fácil em tua rotina buscar a Deus todos os dias? Se Ele não se manifestar na segunda, continue buscando na terça. O plano de Deus não é ver você no domingo no templo e depois não te encontrar mais.

Deus se manifestou na rotina de Moisés. Foi no trabalho e a vida dele tomou outro sentido.

Convido você a fazer o mesmo hoje. Em tua rotina, em tuas lutas internas e vazios, busque a Deus em oração e você irá encontrá-lo (Mt 7:7, 8; He 11:6).

Hoje, a sarça que pode representar qualquer situação rotineira, tem a possibilidade de arder.
Pare um momento nesse dia, leia a Bíblia e fale com Deus. Tudo pode tomar sentido em sua vida.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Uma só carne; um só bolso


"Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne" Gn 2:24.

Escrevendo ainda sobre casamento, lembrei-me de algo que escrevi a um tempo atrás e não publiquei no blog. Vou fazer agora e desejo que seja de bênção para todos.

Continuo pensando em Gênesis 2.

O que vou escrever expressa minha convicção na Palavra. Respeito quem tenha casado com comunhão parcial, ou separação total de bens; mas creio que ser uma carne é ter tudo em comum onde inclui também as finanças do casal.

Faço uma pergunta? Por que se casam com separação de bens ou comunhão parcial? A resposta que escuto de muitos é: “Se um dia separarmos ...”. Creio que quando um casal se casa já com esse “se um dia” é como deixar uma porta aberta no casamento. Pessoalmente sou radical nisso. Não existe esse “se” para mim. Esse “se” é eliminado quando há a terceira dobra no casamento como escrevi ontem.

Quando fui casar-me a 21 anos atrás com minha preciosa Rute; já encontramos dificuldades para casar-nos com comunhão de bens mas conseguimos.

Hoje em dia é o mais comum que os casais se juntam já desunidos. Unem seus corpos, vivem debaixo de um mesmo teto, dormem em uma mesma cama e comem na mesma mesa; mas cada um tem seu "dinheiro" - coitado então do que ganha menos.

Quando me casei, entendi que as palavras “eu e meu” foram apagadas e substituídas pelas palavras “nosso”.

Tristemente vejo casais desunidos nesse sentido. Hoje separam o dinheiro, amanhã os corpos, depois a cama e a mesa e por último a casa voltando-se a encontrar diante de um juiz para oficializar o divórcio. Que triste! Um abismo chama outro, uma separação chama outra.

Entendo que quando há separação nas finanças é porque já há outras separações entre o casal. Provavelmente um dos lados ou os dois lados estão falhando. Se há problemas, não se deve separar mais, mas unir mais.

Se acreditamos ainda na Bíblia; a mesma diz: "Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne" (Gn 2:24). Um só em tudo!

Lute pela plena unidade de seu casamento!

quarta-feira, 20 de julho de 2011

A terceira dobra no casamento

9 Melhor é serem dois do que um, porque têm melhor paga do seu trabalho.
10 Porque se um cair, o outro levanta o seu companheiro; mas ai do que estiver só; pois, caindo, não haverá outro que o levante.
11 Também, se dois dormirem juntos, eles se aquentarão; mas um só, como se aquentará?
12 E, se alguém prevalecer contra um, os dois lhe resistirão; e o cordão de três dobras não se quebra tão depressa. 
Eclesiastes 4:9-12.

O casamento é de Deus e por isso é tão atacado no mundo. Casar-se no século XXI é para pessoas que sabem verdadeiramente o significado do amor (1 Co 13).

Falar sobre casamento é complicado nos dias atuais. Muitos que estão fora do casamento não querem entrar e muitos dos que estão dentro querem sair. É ruim assim o casamento? Quando Deus instituiu o casamento, Ele cometeu algum erro?
Por que muitas pessoas tem pavor dessa palavra “casamento”?

O ser humano se tornou muito egoísta e casamento não é para pessoas egoístas. É para pessoas que se casam para fazer o seu cônjuge feliz. O que? Muitos se casam para serem felizes; aí esta o perigo. Quando você se casa já na visão de receber, fica complicado, mas quando se casa na visão de dar, facilita muitas coisas. O correto é que o homem e a mulher entrem no casamento com essa mentalidade de dar, quando isso acontece a possibilidade de funcionar é muito grande.
Isso é tudo? Não!

Mesmo tendo essa disposição de fazer o seu cônjuge feliz, é necessário convidar Jesus para seu casamento (Jo 2:1-12). Quando Deus esta na vida do casal, aí sim os laços se tornam fortes. É sobre isso que fala o texto de hoje.

v.9-11, 12a – Melhor dois do que um.

Deus não fez o homem para viver só. Quando Ele fez o homem, disse que era bom (Gn 1:26, 27, 31). Mas o bom sozinho estraga, por isso disse Deus: “Não é bom que o homem esteja só” (Gn 2:18). Foi ai que Deus fez a mulher e uniu-a ao homem e ambos se tornaram uma só carne (Gn 2:21-25).

É a vontade de Deus o casamento, a união de um homem e uma mulher dentro de Sua vontade.
Quando isso acontece, ambos se fortalecem, se levantam, se aquecem e prevalecem contra toda adversidade. Como é lindo ver isso entre um casal!

v.12b – Cordão de três dobras.

Mesmo usando os princípios divinos para o bom funcionamento de um casamento; é indispensável convidar o autor da união conjugal para estar presente na vida do casal.

Uma corda que se quebra é uma corda fraca. Um casamento que se quebra é porque faltou alguma coisa, é porque enfraqueceu em alguma ou algumas áreas.

Uma corda de duas dobras tem sua resistência, mas não suporta tudo. Um casal que se respeita, se cuida, se fortalece, podem juntos passar por muitas dificuldades.

Uma corda de três dobras não se quebra tão depressa. A corda nesse texto pode representar o casamento; alguns dizem que literalmente é porque agora se consideram “amarrados e presos”.

Posso dizer que o casamento sim é um corda, mas não no sentido ruim. Deus nos atraiu com cordas de amor (Os 11:4) e isso também deve acontecer no casamento. Eu me amarrei com as cordas do amor de Deus por minha esposa e joguei a chave fora!

Se a corda representa o casamento, as três dobras tem para nós um significado muito bonito também.
Deus, o homem e a mulher. Esses três unidos jamais serão vencidos.

Você esta solteiro (a) ainda? Não se case se Deus não estiver no assunto; a corda pode quebrar-se.
Você esta decepcionado (a) com o casamento? Não olhe para os casais que se quebraram (faltou a terceira dobra – Deus); olhe para os que funcionam a muitos anos e estão felizes.
Você esta casado (a), mas perdeu a “chispa” no casamento? Convide Jesus (a terceira dobra da corda) para entrar em seu casamento e veja a sua água (rotina, aborrecimento, mesmice) se transformar em vinho (alegria, renovo, amor constante).

Ficaram com Ele - João 1.39

Clique aqui para ouvir